ADREPES ENTREGA PRÉMIO MACIEIRAS RISCADINHA DE PALMELA

João Fevereiro, da Courela dos Pegos Bio e Pedro Carreiras, da Sociedade Casal da Fé, Lda., foram os vencedores do Prémio – 100 Macieiras Riscadinha de Palmela, concurso promovido pela ADREPES, no âmbito do projeto vencedor do Orçamento Participativo Portugal (OPP) 2017, respeitante à “Transformação de variedades de maçãs tradicionais da Região de Lisboa e Vale do Tejo” sendo a entidade gestora a Direção Regional de Lisboa e Vale do Tejo.

Os jovens produtores representam empresas que se dedicam à Agricultura Biológica e pretendem apostar em árvores de fruto de variedades regionais. João Fevereiro, da Courela dos Pegos Bio tem a exploração agrícola na freguesia do Pinhal Novo, pertencente ao concelho de Palmela. Por sua vez, Pedro Carreiras em representação da Sociedade Casal da Fé, LDA, desenvolve a sua atividade agrícola na exploração em Santo Isidro de Pegões, no Montijo.

Com o envolvimento da Arbovita, Agricultura e Lazer, Lda., foram entregues a cada vencedor 50 macieiras devidamente certificadas, na altura do ano considerada ideal para a sua plantação, uma vez que estas se encontram em repouso vegetativo, as temperaturas são mais baixas, e a necessidade de água é muito menor. Os produtos fornecidos cumprem o disposto no n.º 3 do artigo 9º, do Regulamento (CE) n.º 834/2007 do Conselho.

De referir que este prémio teve como objetivo de promover e incentivar a produção e transformação da variedade de Maçã Riscadinha de Palmela (DOP), enquanto variedade regional de qualidade, envolvendo os atuais e novos produtores, e contribuindo para a melhoria do rendimento da atividade agrícola.

Congratulamos e agradecemos uma vez mais os vencedores pelo seu empenho na produção da maçã riscadinha de Palmela bem como a todas as entidades envolvidas nesta iniciativa.