DLBC GAL ADREPES Costeiro faz avaliação intercalar em 2018 e apresenta e supera resultados contratualizados

No primeiro trimestre de 2019 foram apresentados os resultados da Avaliação Intercalar da implementação da Estratégia de Desenvolvimento Local (EDL) 2014-2020 do DLBC GAL ADREPES Costeiro, tendo sido superados os indicadores e metas contratualizados para 2018.

Até 31/12/2018, o DLBC Costeiro, através dos três fundos (FEAMP no âmbito do MAR2020 e FEDER e FSE do PORLISBOA2020/SI2E) apoiou 27 promotores em diversos domínios/setores de atividade (desde as pescas e animação marítimo turística ao comércio e serviços), criando 43 novos postos de trabalho, com um investimento global de 2,2 M€, cuja taxa média de financiamento é de 50%, contribuindo assim para o cumprimento dos objetivos da EDL.

Dos resultados desta avaliação - que envolveu recolha de opiniões através de entrevistas a stakeholders e questionários aos beneficiários - destacam-se não só os contributos dos projetos aprovados no âmbito da estratégia definida como também a identificação dos seus fatores críticos de sucesso e insucesso.

 A criação de emprego na região; o importante papel da atuação da ADREPES ao nível da gestão dos fundos e no acompanhamento dos beneficiários; a criação e consolidação de micro e pequenas empresas ligadas ao mar e rio; diversificação da economia local através do turismo e a valorização de zonas marginais desativadas do território estuarino através da sua refuncionalização como é o caso das salinas, são apontados como principais fatores de sucesso na implementação da EDL.

Como principais dificuldades na implementação do DLBC foram identificadas a articulação entre os três fundos (FEAMP, FEDER e FSE) perante a inexistência de um sistema multifundos; a incoerência entre a estratégia desenhada e a materializada; a definição do Programa e das medidas/ações desajustada da dimensão integrada do território e da lógica bottom up, muito focada na criação de postos de trabalho líquidos; a excessiva burocracia inerente ao todo o sistema processual e de implementação do programa e a fraca participação da parceria.

Finalizado este balanço, seguir-se-á a análise dos novos projetos, a execução física e financeira dos investimentos em curso e a preparação do próximo Período de Programação 2021-2027 alicerçado na estratégia 2030 de Lisboa e da Europa e nas especificidades territoriais do espaço costeiro e estuarino da Península de Setúbal e no reforço da participação dos seus atores locais.

 

Para mais informações contacte:

adrepes@adrepes.pt

212 337 930