PRÉMIO – 100 MACIEIRAS RISCADINHA DE PALMELA

Abertura de candidaturas

15 de julho a 15 de setembro 2019

 

A ADREPES - Associação de Desenvolvimento Regional da Península de Setúbal, no âmbito de um projeto vencedor do Orçamento Participativo Portugal (OPP) 2017, lança a atribuição de um Prémio de 100 macieiras da variedade riscadinha de Palmela para os agricultores que exerçam atividade agrícola e que pretendam apostar na produção e transformação desta variedade de maçã tradicional da Região de Lisboa e Vale do Tejo.

Este prémio enquadra-se no projeto OPP 2017, respeitante à “Transformação de variedades de maçãs tradicionais da Região de Lisboa e Vale do Tejo ” sendo a entidade gestora a Direção Regional de Lisboa e Vale do Tejo. O seu principal objetivo é promover e potenciar as 3 variedades regionais específicas de maçã da Região de Lisboa e Vale do Tejo - a Camoesa de Sesimbra, a Reineta de Sintra e a Riscadinha de Palmela - junto dos pequenos produtores e dos consumidores, para que esta produção em pequena escala, de âmbito familiar, possa desenvolver atividades complementares associadas à transformação destas variedades, acrescentando valor ao setor agrícola e criando novas fontes de rendimento aos pequenos produtores e empresários.

 

Objetivo:

Promover e incentivar a produção e transformação da variedade de maçã riscadinha de Palmela (DOP), enquanto produto regional de qualidade, envolvendo os atuais e novos produtores, contribuindo para a melhoria do rendimento da atividade agrícola.

Beneficiários:

  • Pessoas singulares e/ou coletivas que se dediquem à atividade agrícola;
  • Pessoas singulares e/ou coletivas que se dediquem a atividades de transformação da variedade de maça riscadinha.

 

Requisitos / Critérios de Pontuação:

  • Plantação das macieiras na área geográfica delimitada como DOP (Montijo, Palmela ou Setúbal) – 50 pontos
  • Beneficiário com projeto de transformação da variedade maça riscadinha de Palmela – 20 pontos
  • 1ª Instalação de pomares de maça riscadinha (Nova plantação) – 15 pontos
  • Modo de produção biológico – 10 pontos
  • Agricultor com idade até 40 anos – 5 pontos

 

As candidaturas serão hierarquizadas por ordem decrescente da pontuação obtida. Em caso de empate o prémio será atribuído por ordem de receção da candidatura (data e hora).

 

Como formalizar a candidatura:

Preenchimento do formulário disponível AQUI e envio para o endereço eletrónico adrepes@adrepes.pt até dia 15 de setembro de 2019.

 

Comunicação dos resultados:

Os resultados serão publicados no portal eletrónico da ADREPES (http://www.adrepes.pt) até 21 de setembro de 2019, sendo notificado apenas o vencedor.

 

Para mais informações contactar a ADREPES através do telefone 212 337 930 ou pelo e-mail adrepes@adrepes.pt.